Companhias de navegação implantam multa por cancelamentos tardios

Companhias de navegação implantam multa por cancelamentos tardios
Texto: Gizelle Gelinsky, com informações de iContainers, 05/07/2017.

Foto: Ilustração/Reprodução Google Imagens.

Foto: Ilustração/Reprodução Google Imagens.

Companhias de navegação como Maersk, CMA CGM e Hapag-Lloyd, cansados do problema de cancelamentos tardios, começaram a implementar penalidades aos carregadores que não têm recipientes final no navio.
Maersk iniciou em abril, quando começou a cobrar uma penalidade para cancelamentos tardios sobre as transferências leste, fora da Europa. A empresa francesa CMA CGM, iniciou em maio. De acordo com a empresa, estão passando por problemas com operações em direção ao leste da Europa. Tais cancelamentos, diz, impedir as transferências de carga de outros clientes. Seguindo as duas primeiras, a alemã Hapag-Lloyd anunciou suas taxas sobre cancelamentos tardios, algumas semanas após a CMA CGM.
Movimento certo para as companhias de navegação, esta cobrança pode ser um verdadeiro “pesadelo” para os OTIS e NVOCCs, resultando na perda do controle sobre o envio de um cliente.
“Para transitários e NVOCC, essas taxas podem tornar-se mais desafiadoras, muitas vezes não controlam a carga. Estão reservando e, muitas vezes, não têm o controle sobre um cliente que cancelou no último minuto… Eles devem considerar a implementação de políticas para prevenir possíveis pesadelos contábeis que poderia deixar o OTI preso por essas taxas de cancelamento”, informou Klaus Lysdal, VP de Vendas e Operações, iContainers.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *