Porto de Antuérpia possuirá o primeiro rebocador movido a hidrogênio do mundo em 2021

Porto de Antuérpia possuirá o primeiro rebocador movido a hidrogênio do mundo em 2021
Fonte: Revista Cargo, 25 Setembro, 2019.

“O Porto de Antuérpia embarcou na construção do primeiro barco rebocador movido a hidrogênio do mundo: o Hydrotug. O projeto faz parte do esforço do porto para obter operações mais ecológicas. Em comunicado, o porto belga adiantou que o Hydrotug será movido por motores de combustão que queimam hidrogênio em combinação com o diesel. O inovador Hydrotug deverá estar operacional dentro de dois anos.

De acordo com o Porto de Antuérpia, os motores do rebocador estão em conformidade com os padrões EU Stage V, tornando-os com a classificação mais baixa para emissões no mercado. A construção do inovador rebocador de emissão de ultra baixa está a cargo da empresa Compagnie Maritime Belge (CMB), especializada no campo do aproveitamento das potencialidades do hidrogênio no âmbito do transporte marítimo. Com esta aposta tecnológica, o porto belga confirma que se encontra a dar um passo importante na transição para a sustentabilidade portuária e neutralidade carbônica.

A combustão de hidrogênio não emite CO2 e o filtro de partículas combinado com o catalisador resultará em emissões mínimas de NOx e partículas. A combinação da tecnologia de duplo combustível com um filtro de partículas e um catalisador de última geração, projetada para atender aos mais altos padrões de sustentabilidade ambiental, garantirá que o Hydrotug tenha emissões de ultra baixa emissão, explicou o porto.

Papel de Antuérpia na transição energética “não deve ser subestimado”
“Como porto industrial, o papel de Antuérpia na transição energética não deve ser subestimado. Estamos trabalhando para tornar-nos um porto neutral em termos de emissões de CO2. Juntamente com os nossos parceiros, estamos nos preparando para o futuro, numa busca constante por oportunidades inovadoras”, comentou, à luz deste desenvolvimento, o CEO do Porto de Antuérpia, Jacques Vandermeiren.

“Com esta novidade, pretendemos preparar ainda mais o caminho para combustíveis alternativos, como o hidrogênio, para realizar a transição para fontes alternativas e renováveis de energia. No porto de Antuérpia, estamos dando um bom exemplo com este passo significativo, no caminho para tornarmos os nossos próprios rebocadores ecologicamente eficientes”, acrescentou o responsável”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *