Maersk Line testa sistema de baterias em um dos seus porta-contêineres de 4500 TEU

Maersk Line testa sistema de baterias em um dos seus porta-contêineres de 4500 TEU
Fonte: Revista Cargo, 7 Novembro, 2019.

“A gigante dinamarquesa Maersk instalará, no próximo mês de Dezembro, um sistema de baterias marítimas de 600 kWh a bordo de um navio porta-contêineres de 4.500 TEU, o ‘Maersk Cape Town’, com o objetivo de melhorar o desempenho e a viabilidade do navio e reduzir as emissões de CO2.

«Este teste fornecerá uma compreensão maior do armazenamento de energia que encaminhará a Maersk na direção de uma eletrificação adicional da sua frota e dos terminais portuários. A Maersk continuará a facilitar, testar e desenvolver soluções de baixo carbono durante a nossa jornada rumo a sermos neutros em carbono até 2050», comentou Søren Toft, COO da Maersk Line, a propósito deste desenvolvimento.

Maersk: baterias podem melhorar eficiência dos sistemas elétricos
A companhia nórdica explicou que a propulsão de embarcações marítimas apenas com recurso a energia das baterias «ainda está a anos de ser uma opção técnica e economicamente viável». No entanto, aprofundou, os sistemas de baterias marítimas podem ser usados para melhorar a eficiência dos sistemas elétricos de bordo de uma embarcação, como os geradores do navio ‘Maersk Cape Town’.

Ao manter os geradores auxiliares da embarcação numa carga optimizada e ao evitar o acionamento de geradores quando não for necessário, o consumo geral de combustível pode ser reduzido, observou a Maersk. Este processo poderá alimentar os geradores com até 1.800 kVA de energia durante mudanças rápidas na carga eléctrica, como a operação do propulsor, o que poderá reduzir os requisitos de manutenção do gerador.

«Esse primeiro piloto emocionante – o primeiro do gênero na indústria – mostrará o potencial das tecnologias de bateria para melhorar o desempenho dos nossos navios e reduzir o consumo de combustível nos nossos sistemas elétricos sem propulsão», comentou também Ole Graa, responsável da divisão Tecnologia de Frota da transportadora marítima”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *