Emirados compram 175% mais carne do Brasil

Emirados compram 175% mais carne do Brasil
País árabe esteve entre destinos que ajudaram a impulsionar as exportações brasileiras de carne bovina de janeiro a outubro.
Fonte: Da Redação, ANBA, 08/11/2019.

Divulgação/ANPR.

Divulgação/ANPR.

“São Paulo – Os Emirados Árabes Unidos aumentaram em 175% as suas importações em volume de carne bovina do Brasil entre janeiro e outubro sobre o mesmo período de 2018, segundo números divulgados nesta sexta-feira (08) pela Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo).

Como um todo, as exportações de carne bovina aumentaram 11% em quantidade e 8% em receita no período, com 1,4 milhão de toneladas e US$ 5,7 bilhões, respectivamente. De janeiro a outubro de 2018 foram vendidas no mercado externo 1,3 milhão de toneladas no valor de US$ 5,3 bilhões.

Além dos Emirados Árabes Unidos, impulsionaram o desempenho do setor no mercado externo as compras de países como Rússia, que fez aquisições 694% maiores. Também importaram mais a Turquia, com 509% de crescimento, as Filipinas, com 43%, e o Uruguai, com 84%.

A Abrafrigo destaca as vendas para o mercado chinês. A China importou 603,7 mil toneladas nos primeiros dez meses do ano, com crescimento de 3% sobre igual período de 2018. Em outubro, separadamente, os chineses adquiriram 65 mil toneladas, o que foi um recorde mensal e representou alta de 110% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Segundo material divulgado pela associação, o aumento na exportação brasileira para a China serviu sobretudo para compensar as reduções que vêm ocorrendo nas compras de Hong Kong, que adotou política de concentrar gradativamente suas importações no continente.

Entre os 20 maiores importadores de carne bovina brasileira, apenas quatro diminuíram suas compras nos primeiros dez meses deste ano. Foram eles Hong Kong, com queda de 12,8%, Irã, que comprou 22% menos, Arábia Saudita, com recuo de 1,1%, e Reino Unido, com 17,3% de queda.

A Abrafrigo acredita que os números de exportação tendem a evoluir mais em 2020 com a entrada de novos mercados, como a Indonésia e alguns países do sudoeste asiático, além da possibilidade de os Estados Unidos abrirem seu mercado de carne bovina in natura para o Brasil. Hoje, os Estados Unidos compram apenas carne processada brasileira.

A estimativa da Abrafrigo é que a exportação brasileira de carne bovina encerre 2019 com aumento acima dos 10% previstos pelo setor. “O prognóstico é o de que essa movimentação no mercado internacional se mantenha até o final do ano, época em que as vendas são geralmente mais fortes”, afirmou a associação em nota”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *